SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue2Childbirth medicalization and its consequences: the example of France between the two world warsDaily practices of midwives and 'Experientes' of Tocantins author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Estudos Feministas

Print version ISSN 0104-026X

Abstract

HOMEI, Aya. Tempos modernos, novos partos e novas parteiras: o parto no Japão de 1868 aos Anos 1930. Rev. Estud. Fem. [online]. 2002, vol.10, n.2, pp. 429-440. ISSN 0104-026X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2002000200012.

As shin-sanba, ou 'novas parteiras' medicalizadas, que apareceram durante o período Meiji (1868-1912) no Japão, parecem ter, aos olhos atuais, substituído rapidamente e sem conflito as 'velhas parteiras' (kyû-sanba) e as cada vez mais criminalizadas 'parteiras não licenciadas' (mumenkyo-sanba), enquanto a profissão de parteira foi se desenvolvendo progressivamente como profissão médica moderna. Este artigo sugere que a história das parteiras na era moderna foi mais complexa do que aquilo que se imagina atualmente. Primeiro, o surgimento e a prosperidade das shin-sanba estiveram intrinsecamente ligados às contingências do Japão moderno e ao inter-relacionamento de vários grupos de atores históricos - autoridades da higiene, sankai (ginecologistas-obstetras), outras parteiras e 'clientes'. Segundo, ao longo da era moderna, as shin-sanba não substituíram outros tipos de parteiras; na verdade, os diferentes tipos co-existiram. Por fim, a existência e o status das parteiras dependeram em grande parte de um mercado de serviços de saúde marcado pelo laissez-faire, e as realidades desse mercado muitas vezes contradiziam a retórica médica que favorecia as shin-sanba em relação a outros tipos de parteiras.

Keywords : parteiras; Japão; período Meiji.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese