SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número1Um modelo setorial baseado na abordagem kaleckiana da distribuição setorial funcional da renda e na teoria schumpeteriana da concorrênciaIntegração produtiva e acordos comerciais: o caso dos países da Aladi índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Economia e Sociedade

versão impressa ISSN 0104-0618versão On-line ISSN 1982-3533

Resumo

LOPES, Herton Castiglioni  e  CONCEICAO, Octavio Augusto Camargo. A inflação e os Planos Cruzado e Real: uma interpretação institucionalista. Econ. soc. [online]. 2016, vol.25, n.1, pp.147-172. ISSN 0104-0618.  http://dx.doi.org/10.1590/1982-3533.2016v25n1art6.

O trabalho objetiva apresentar uma interpretação institucionalista da inflação e do resultado dos Planos Cruzado e Real a partir da teoria da regulação e do antigo institucionalismo de Veblen. Com a teoria da regulação observa-se a contribuição das formas institucionais de estrutura para persistência e fim da inflação no Brasil. Do ponto de vista do institucionalismo de Veblen demonstra-se que as formas institucionais contribuíram para consolidar o que se denominou de hábito inflacionário, presente no Brasil ao longo de sua história e que ganhou maior relevância na década de 1980, inviabilizando o Plano Cruzado. Por outro lado, com a nova configuração macroeconômica e o Plano Real finalmente aconteceu a supressão do hábito de reajustar preços, o que proporcionou a estabilidade monetária.

Palavras-chave : Institucionalismo de Veblen; Teoria da Regulação; Inflação; Plano Cruzado; Plano Real.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )