SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1Qual é o problema, Sr. Smith? Deixando a visão do homem de Adam Smith mais clara (e menos inflamada)O mito da leniência fiscal no pensamento econômico desenvolvimentista* índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Economia e Sociedade

versão impressa ISSN 0104-0618versão On-line ISSN 1982-3533

Resumo

AMARAL FILHO, Jair do. Prebisch-Cepal: revisitando o “Manifesto de Havana” *. Econ. soc. [online]. 2018, vol.27, n.1, pp.29-59. ISSN 0104-0618.  http://dx.doi.org/10.1590/1982-3533.2017v27n1art2.

O retorno às teses seminais da Cepal tornou-se um exercício quase obrigatório para aqueles que se propõem estudar e compreender os problemas atuais da América Latina. O propósito deste texto é fazer um retorno reflexivo aos primórdios da teoria do desenvolvimento econômico da Cepal, tomando como referência o trabalho escrito por Raúl Prebisch Introdução ao Estudo Econômico da América Latina em 1949, ou, como ficou conhecido, o “Manifesto latino-americano”, ou simplesmente, “Manifesto de Havana”. O objetivo específico do trabalho é o de procurar identificar e recuperar a estrutura, as linhas de ideias e teses centrais contidas no Manifesto, considerado a pedra angular da criação da Comissão Econômica para a América Latina-Cepal. O presente texto está dividido em duas partes, além da introdução e conclusão. A primeira aborda o aspecto da força motriz do Manifesto e a segunda parte procura salientar quatro teses, ou linhas de ideias, privilegiadas por Prebisch no citado documento.

Palavras-chave : Desenvolvimento econômico; América Latina; Raul Prebisch; Cepal; Manifesto de Havana.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )