SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número1COMPARAÇÃO ENTRE GRAVIDADE DO PACIENTE E CARGA DE TRABALHO DE ENFERMAGEM ANTES E APÓS A OCORRÊNCIA DE EVENTOS ADVERSOS EM IDOSOS EM CUIDADOS CRÍTICOSA PERCEPÇÃO DE HOMENS E COMPANHEIRAS ACERCA DA DISFUNÇÃO ERÉTIL PÓS-PROSTATECTOMIA RADICAL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Texto & Contexto - Enfermagem

versão impressa ISSN 0104-0707versão On-line ISSN 1980-265X

Resumo

PINTO, Juliana Teixeira Jales Menescal  e  FREITAS, Cláudia Helena Soares de Morais. CAMINHOS PERCORRIDOS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM TUBERCULOSE NOS SERVIÇOS DE SAÚDE. Texto contexto - enferm. [online]. 2018, vol.27, n.1, e3880016.  Epub 22-Mar-2018. ISSN 0104-0707.  http://dx.doi.org/10.1590/0104-070720180003880016.

Objetivo:

conhecer os caminhos percorridos por pessoas menores de 15 anos em busca do diagnóstico e tratamento da tuberculose.

Método:

estudo exploratório, descritivo, com abordagem qualitativa, realizado no período de março a julho de 2015 em municípios prioritários para controle da tuberculose. Desta pesquisa, participaram 11 cuidadores das pessoas menores de 15 anos com tuberculose e 11 enfermeiras das unidades básicas de saúde, selecionados de maneira intencional. Para coleta de dados, houve entrevistas semiestruturadas gravadas e transcritas, organizadas no Software Atlas.ti, analisadas pela análise temática de conteúdo.

Resultados:

construção de duas categorias, quais sejam: Em busca do diagnóstico nas diversas portas de entrada no sistema de saúde, apresentando os serviços utilizados pelos cuidadores e os aspectos que envolveram o atendimento dessas pessoas nesses locais; e Caminhos percorridos para tratamento da tuberculose, mostrando a acessibilidade à Rede de Atenção à Saúde na busca pelo diagnóstico e pelo tratamento da tuberculose por essas pessoas.

Conclusão:

a porta de entrada pelos serviços de urgência e emergência, a realização do diagnóstico em níveis de maior complexidade na rede e o acompanhamento por enfermeiros e médicos de dois serviços concomitantemente evidenciam a fragilidade do vínculo da família com a atenção primária. Ainda ressalta-se a necessidade do fortalecimento da estratégia saúde da família nas ações de controle da tuberculose e a divulgação nas unidades de saúde dos pontos de atenção na rede para o referenciamento adequado das pessoas menores de 15 anos com tuberculose.

Palavras-chave : Acesso aos serviços de saúde; Tuberculose; Criança; Adolescente; Sistema único de saúde.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )