SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 número4TRADUÇÃO PARA LÍNGUA PORTUGUESA DO DATA SET TRATO URINÁRIO INFERIOR PARA INDIVÍDUOS COM LESÃO MEDULARTAXA DE INCIDÊNCIA E O USO DO FLUSHING NA PREVENÇÃO DAS OBSTRUÇÕES DE CATETER VENOSO PERIFÉRICO índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Texto & Contexto - Enfermagem

versão impressa ISSN 0104-0707versão On-line ISSN 1980-265X

Resumo

ARAUJO, Bárbara Bertolossi Marta de et al. PRÁTICA SOCIAL DA ENFERMAGEM NA PROMOÇÃO DO CUIDADO MATERNO AO PREMATURO NA UNIDADE NEONATAL. Texto contexto - enferm. [online]. 2018, vol.27, n.4, e2770017.  Epub 01-Nov-2018. ISSN 0104-0707.  https://doi.org/10.1590/0104-07072018002770017.

Objetivo:

descrever os modos de promoção do cuidado materno pela equipe de enfermagem de uma unidade neonatal e analisar os modos de promoção desse cuidado e sua interface com as políticas públicas.

Método:

estudo do tipo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, desenvolvida com 15 profissionais da equipe de enfermagem que atuavam na assistência ao bebê prematuro e sua família na unidade neonatal de um hospital universitário, localizado na cidade do Rio de Janeiro(Brasil). Os resultados foram analisados segundo a análise crítica de discurso e interpretados à luz das concepções teóricas de Paulo Freire.

Resultados:

a prática social dos profissionais de enfermagem na promoção do cuidado materno foi alicerçada em três modos de promoção: fazer entender, fazer sentir e fazer fazer, e se mostrou vinculada à ideologia institucional articulada com as políticas públicas para com as mães, vigentes no Brasil. Nesse sentido, os modos de promoção do cuidado materno estavam direcionados ao cumprimento de objetivos funcionalistas vinculados a programas específicos, não considerando as demandas maternas. Os discursos filiados a uma ideologia dominante revelaram as relações de poder dos profissionais para com as mães, com vistas ao atendimento das estratégias de promoção que compõem a Política Nacional de Incentivo ao Aleitamento Materno na Atenção Hospitalar, tendo como apoio a Iniciativa Hospital Amigo da Criança e o Método Canguru.

Conclusão:

o enfermeiro precisa reconhecer as necessidades das mães frente ao cuidado ao recém-nascido prematuro e favorecer suas potencialidades, para que sejam capazes de cuidar de seus filhos na unidade neonatal.

Palavras-chave : Recém-nascido prematuro; Equipe de enfermagem; Unidades de Terapia Intensiva Neonatal; Mães; Enfermagem neonatal.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )