SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 número4Parturiente e equipe obstétrica: a difícil arte da comunicaçãoPerfil de saúde dos trabalhadores de um Centro de Saúde-Escola índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista Latino-Americana de Enfermagem

versão impressa ISSN 0104-1169

Resumo

MERIGHI, Miriam Aparecida Barbosa  e  YOSHIZATO, Elizabete. Seguimento das enfermeiras obstétricas egressas dos cursos de habilitação e especialização em enfermagem obstétrica da Escola de Enfermagem, da Universidade de São Paulo. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2002, vol.10, n.4, pp. 493-501. ISSN 0104-1169.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692002000400005.

Este estudo objetivou revelar a predominância das características das ex-alunas do curso de Enfermagem Obstétrica da EEUSP. A população foi composta por 92 ex-alunas que se formaram entre 1980 a 1995, sendo que, destas, 50,0% atuam na especialidade enfermagem obstétrica, 73,2% são enfermeiras assistenciais e 26,8% são docentes de enfermagem obstétrica. Das que não atuam mais na especialidade, 76,0% atuaram após a formação e 24,0% nunca atuaram. Quanto à satisfação da profissão, 71,7% responderam estar satisfeitas e 28,3% insatisfeitas. Os motivos alegados para deixarem de atuar na área sugerem pontos importantíssimos para serem repensados pelas entidades de classe e pelos responsáveis pela formação desses profissionais.

Palavras-chave : enfermeiras obstétricas; satisfação no trabalho.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · pdf em Português