SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue4Brazilian research in oncology nursing: an integrative reviewViolence against children and adolescents: a challenge in the daily work of the nursing team author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista Latino-Americana de Enfermagem

Print version ISSN 0104-1169

Abstract

NOVAES, Flavia Silva; SHIMO, Antonieta Keiko Kakuda  and  LOPES, Maria Helena Baena de Moraes. Lombalgia na gestação. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2006, vol.14, n.4, pp. 620-624. ISSN 0104-1169.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692006000400022.

Analisou-se qualitativamente o conteúdo das publicações científicas nacionais e internacionais indexadas, no período de 1999 a 2005, que tratavam de lombalgia na gestação. Cerca de 50% das gestantes queixam-se de lombalgia. As modificações fisiológicas que ocorrem na gravidez alteram a postura e a maior incidência de dor lombar ocorre nos últimos três meses. Não se conhecem causas específicas, entretanto, o tratamento é feito com analgésicos, anti-inflamatórios, exercícios e fisioterapia. A lombalgia durante a gestação é um sintoma que causa um grande incômodo e, dependendo do nível de dor, gera certo grau de incapacidade motora, prejudicando as atividades diárias, além de causar preocupação com o cuidado do bebê após seu nascimento. Alguns desconfortos da lombalgia podem permanecer por um período de até três anos após o parto. Sendo assim, conclui-se que há necessidade de maiores pesquisas nessa área, a fim de proporcionar uma melhor qualidade de vida para as gestantes.

Keywords : dor lombar; complicações na gravidez; dor.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese