SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 issue2Minimum Income Program in the indian village Morro da Saudade in São Paulo, in the Period 2003-2004: analysis of an experienceRacial inequality in the mortality of adult women in Recife, 2001-2003 author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Saúde e Sociedade

Print version ISSN 0104-1290

Abstract

RIOS, Leonardo et al. Prevalência de parasitos intestinais e aspectos socioambientais em comunidade indígena no Distrito de Iauaretê, Município de São Gabriel da Cachoeira (AM), Brasil. Saude soc. [online]. 2007, vol.16, n.2, pp. 76-86. ISSN 0104-1290.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902007000200008.

Situado em Terra Indígena do Alto Rio Negro, Iauaretê é o segundo maior pólo de concentração humana no município de São Gabriel da Cachoeira (AM) e agrega dez vilas, com 15 etnias. Esse distrito indígena vem sofrendo processo de transformação progressiva de padrão de ocupação disperso e ribeirinho para núcleo com feições urbanas, com aproximadamente 2700 habitantes, desencadeando problemas de saúde pública. Com objetivo de investigar a distribuição de prevalências de parasitos intestinais na população local e discutir a relação desse indicador de saúde com aspectos socioambientais no distrito de Iauaretê, foram realizadas análises da qualidade da água de abastecimento e exames parasitológicos em amostras de fezes e solo. Do total de amostras de água analisadas, 89,2% apresentaram resultado positivo para coliformes termotolerantes. Identificou-se que a vila Dom Bosco foi a que apresentou maior índice de prevalência em amostras fecais com 76% dos indivíduos parasitados. A vila São José apresentou o menor índice com 56%. Os parasitos mais prevalentes em amostras fecais positivas foram, em ordem decrescente, Ascaris lumbricoides (64,84%), Entamoeba coli (32,58%), Endolimax nana (14,84%) e Blastoyistis hominis (13,39%). Em amostras de solo as prevalências mais significativas foram de ovos de Ascaris sp (52,6%), cistos de Entamoeba coli (52,6%) e larvas de ancilostomídeos (52,6%). Concluiu-se que os altos índices de parasitoses intestinais na população, aliados à falta de saneamento básico e à manutenção de práticas sanitárias tradicionais constituem um quadro preocupante em saúde pública.

Keywords : Saúde indígena; Saúde ambiental; Saúde pública; Parasitos intestinais.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese