SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número3História da talidomida no Brasil a partir da mídia impressa (1959-1962)Discursos de médicos de família brasileiros e italianos sobre autonomia na perspectiva bioética índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Saúde e Sociedade

versão impressa ISSN 0104-1290versão On-line ISSN 1984-0470

Resumo

SILVA, Adriana Ilha da. Política de saúde na China: a influência ocidental europeia em suas reformas a partir de 1978. Saude soc. [online]. 2015, vol.24, n.3, pp.1006-1020. ISSN 0104-1290.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902015133984.

Pretendeu-se estudar a política de saúde na China sob a hipótese de que as mudanças sofridas pela reforma política e de abertura a partir de 1978 não se configuram por um processo de "americanização" (implantação do projeto neoliberal), mas por um processo de ocidentalização europeia, sob o pilar dos serviços sociais do bem-estar social dos "trinta anos gloriosos", de caráter contributivo, através da introdução dos seguros sociais na constituição de seu sistema de segurança social e, por conseguinte, nos seus regimes de saúde. Comparada com o período maoísta, a reforma política e o processo de abertura iniciado por Deng Xiaoping resultou em um retrocesso ao caráter coletivo e universalista do sistema de saúde chinês, com o enfrentamento de problemas de acesso e financiamento da saúde, nos dias atuais. Isso ocasiona à China o grande desafio de criar estratégias e promover reformas para garantir a cobertura do acesso aos serviços e equipamentos de saúde a sua numerosa população.

Palavras-chave : Política de Saúde Chinesa; Planejamento Econômico; Reformas Estatais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )