SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 suppl.1A formação para o SUS abrindo caminhos para a produção do comumClientes, cidadãos, pacientes: reflexões sobre as múltiplas lógicas de cuidado na atenção à saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Saúde e Sociedade

versão impressa ISSN 0104-1290versão On-line ISSN 1984-0470

Resumo

FRANCO, Túlio Batista. Trabalho criativo e cuidado em saúde: um debate a partir dos conceitos de servidão e liberdade. Saude soc. [online]. 2015, vol.24, suppl.1, pp.102-114. ISSN 0104-1290.  https://doi.org/10.1590/s0104-12902015s01009.

Este artigo discute o processo de subjetivação no processo de trabalho e cuidado, e toma como referência a ideia de subjetividade em Spinoza. O trabalhador opera na liberdade se conseguir controlar as afecções e suas capturas, abrindo-se assim para um Trabalho Criativo. Se agir capturado pelas linhas capitalísticas, da moral ou da ciência, ele age conforme estas lógicas e, portanto, na servidão. Conclui-se que é difícil um processo de trabalho que opere apenas pela servidão ou pela liberdade. Entre estas duas possibilidades, verifica-se ser mais provável uma variação definida pela luta entre as forças em jogo, em que diferentes graus de liberdade se impõem no processo de trabalho. O Trabalho Criativo é visível na dimensão micropolítica do trabalho em saúde, em espaços circunscritos ao processo de trabalho, em diferentes formatos e intensidades. Através dele é possível criar desvios, inovações ao padrão instituído de cuidado, operando assim projetos terapêuticos criativos, expressão da liberdade.

Palavras-chave : Trabalho em Saúde; Cuidado; Micropolítica; Subjetividade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )