SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número2Síntese e caracterização do copolímero poli (ácido lático-b-glicol etilênico)Análise do desenvolvimento morfológico da blenda polimérica PBT/ABS durante as etapas de mistura por extrusão e moldagem por injeção índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Polímeros

versão impressa ISSN 0104-1428versão On-line ISSN 1678-5169

Resumo

MOREIRA, José C.; SILVA, Isabel F. da; WANG, Shu Hui  e  BALOGH, Debora T.. Determinação das constantes K e a da equação de Mark-Houwink de poli(p-acetóxiestireno). Polímeros [online]. 2004, vol.14, n.2, pp.80-82. ISSN 1678-5169.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-14282004000200010.

O conceito de volume hidrodinâmico pode ser utilizado efetivamente com cromatografia de permeação em gel (GPC) e dados de viscosidade para calcular a massa molar de uma variedade de polímeros. Neste trabalho, as constantes da equação de Mark-Houwink para os homopolímeros de poli(p-acetóxiestireno) (PASt) foram determinadas pela correlação dos valores de massa molar ponderal média () determinados por cromatografia de permeação em gel (GPC) relativos a padrões de poliestireno, com as correspondentes medidas de viscosidade intrínseca [] em soluções de THF a 25 °C. A massa molar viscosimétrica média () de qualquer amostra de PASt desconhecida pode ser calculada medindo-se a viscosidade intrínseca da amostra, e aplicando-se então a equação de Mark-Houwink, utilizando-se os valores de K e a calculados, 1,442 x 10-2 g/ml e 0,695, respectivamente.

Palavras-chave : Viscosidade intrínseca; massa molar; poli(p-acetóxiestireno); síntese.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons