SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número75Uso de equações estruturais para validar um modelo explicativo da relação entre domínio tecnológico, interação e aprendizagem colaborativa na Educação a Distância (EaD) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação

versão impressa ISSN 0104-4036

Resumo

LIMA, Humberto Silva de  e  LINS, Maria Judith Sucupira da Costa. Avaliação da aprendizagem de justiça em alunos de Ensino Médio. Ensaio: aval.pol.públ.Educ. [online]. 2012, vol.20, n.75, pp.397-418. ISSN 0104-4036.  https://doi.org/10.1590/S0104-40362012000200009.

Aprendizagem de justiça é fundamental para o cidadão. O problema central desta pesquisa é avaliar como alunos de ensino médio aprendem a virtude Justiça. Esta pesquisa objetiva avaliar como alunos do Ensino Médio realizam a construção desta virtude. Este artigo apresenta a proposta didática desenvolvida por alunos do terceiro ano do Ensino Médio que por meio de leitura e escritas de textos organizaram seu pensamento e prática sobre justiça. Foi-lhes possibilitado observar o que entendiam por justiça e como chegaram a um conceito desta virtude. A fundamentação teórica tem base na filosofia moral de AlasdairMacIntyre. Este filósofo aponta a desordem moral existente na sociedade atual e chama a atenção para a moral de emotivismo. Ele considera as virtudes aristotélicas numa perspectiva para o século XXI como um paradigma para a vivência moral. Esta é uma pesquisa qualitativa e a metodologia foi a Escuta Sensível descrita por Rene Barbier. Os dados foram analisados de acordo com a teoria de Laurence Bardin. Resultados mostram que os alunos gradualmente mudaram o conceito emotivo de justiça para o conceito de justiça como uma virtude.

Palavras-chave : Avaliação; Ética; Justiça; Educação Moral; Emotivismo.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons