SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número76Modelos de carteiras escolares propostos pela Direção-Geral de Instrução Pública de Portugal (1877): a referência da Exposição Universal de Viena“Indispensáveis em todas as escolas”: uma incursão no mundo dos objetos escolares índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Educar em Revista

versão impressa ISSN 0104-4060versão On-line ISSN 1984-0411

Resumo

ANJOS, Juarez José Tuchinski dos. Para uma história da protoindustria escolar no Brasil Império: A Fábrica Röhe & Irmãos e seus bancos-carteira (1868-1883). Educ. rev. [online]. 2019, vol.35, n.76, pp.71-94.  Epub 26-Set-2019. ISSN 0104-4060.  http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.67777.

O artigo elabora o conceito de protoindústria escolar para referir-se às primeiras experiências industriais de produção de móveis para a escola no Brasil Imperial. Partindo da hipótese de que esta se situaria entre a produção artesanal e a industrial de objetos escolares, na classificação dessas modalidades proposta por Juri Meda (2015) e valendo-se das perspectivas analíticas da micro-história (LEVI, 2009; REVEL, 1996; GINZBURG, 1989; 1991), o objetivo do artigo é verificá-la, numa primeira aproximação, a partir do estudo do caso da Fábrica Röhe & Irmãos e os bancos-carteira por ela fabricados, entre 1868 e 1883, na Corte Imperial.

Palavras-chave : Protoindústria escolar; Carteiras Escolares; Brasil; Século XIX; Cultura Material Escolar.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )