SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.48 número2As medidas de segurança no trânsito e a morbimortalidade intra-hospitalar por traumatismo craniencefálico no Distrito FederalResponsabilidade Civil, Penal e Ética dos médicos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230versão On-line ISSN 1806-9282

Resumo

LOPES, ANTONIO ALBERTO; SILVEIRA, MARCO ANTONIO; MARTINELLI, REINALDO  e  NOBLAT, ANTONIO CARLOS B.. Influência da hipertensão arterial na incidência de doença renal terminal em negros e mulatos portadores de glomerulonefrite. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2002, vol.48, n.2, pp.167-171. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302002000200038.

OBJETIVO: Avaliar se a hipertensão arterial (HA) diagnosticada durante os primeiros dois meses de acompanhamento associa-se com a incidência de doença renal terminal (DRT) em negros e mulatos com glomerulonefrite, levando em consideração a idade, o sexo e o diagnóstico histológico. MÉTODOS: Estudo de coorte retrospectivo baseado em uma amostra de 120 pacientes negros e mulatos: 26 com glomerulonefrite membranoproliferativa (GNMP), 58 com glomeruloesclerose segmentar e focal (GSF) e 36 com outros tipos de glomerulonefrites (OTGN). HA foi considerada presente em pacientes usando anti-hipertensivos, em adultos apresentando média de três medidas de pressão arterial (PA) sistólica igual ou superior a 140 ou média das correspondentes medidas da PA diastólica igual ou superior a 90 mmHg. Para a faixa etária igual ou inferior a 18 anos foram utilizados os critérios da "Task Force on Blood Pressure in Children". RESULTADOS: HA no início do acompanhamento foi diagnosticada em 48 dos 120 pacientes (41,6%). A incidência de DRT foi aproximadamente 2,6 vezes maior em pacientes hipertensos (risco relativo (RR) = 2,62; intervalo de confiança (IC) 95% =1,01-7,03; p=0,031). A associação entre HA e aumento da incidência de DRT foi similar entre o grupo com idade menor ou igual a 18 anos e o grupo com idade superior a 18 anos. Mesmo após o ajuste para idade, sexo e tipo histológico, a incidência de DRT permaneceu maior (e marginalmente significante) em hipertensos que em normotensos (RR ajustado =2,15; IC 95%=0,86-5,39; p=0,07). CONCLUSÕES: De acordo com os resultados, detecção precoce de HA em negros e mulatos com glomerulonefrite ajuda a identificar pacientes com maior risco de DRT, independente da idade, do sexo e do tipo histológico. Outros trabalhos são necessários para determinar em que extensão a severidade e grau de controle da HA contribuem para o desenvolvimento de DRT em negros e mulatos com glomerulonefrite.

Palavras-chave : Hipertensão arterial; Doença renal terminal; Glomerulonefrite; Raça; Negro; Mulato.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons