SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 número4Função sexual de homens submetidos a transplante hepáticoAvaliação da capacidade física e do estado nutricional em candidatos ao transplante hepático índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230

Resumo

DAL MASO, Rosina Conceição Graçaplena et al. Perfil hormonal sexual de mulheres em programa crônico de diálise em tratamento com eritropoetina humana recombinante. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2003, vol.49, n.4, pp. 418-423. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302003000400034.

A IRC (insuficiência renal crônica) terminal é acompanhada por alterações sistêmicas, inclusive do eixo hipotálamo-hipofisário-gonadal. Após o aparecimento da EPO (eritropoetina humana recombinante), surgiram relatos de melhora da disfunção sexual em homens, havendo relativa escassez de dados sobre dosagens hormonais e função sexual das mulheres. No Brasil, há poucos dados sobre o perfil hormonal de mulheres em programa crônico de diálise. OBJETIVOS: Avaliação e comparação do perfil hormonal sexual, através das dosagens de FSH (hormônio folículo estimulante), LH (hormônio luteinizante), PRL (prolactina) e E2 (estradiol) de mulheres em programa crônico de diálise, sob terapêutica com EPO. MÉTODOS: Foram avaliadas 47 mulheres (uma em diálise peritoneal intermitente, quatro em diálise peritoneal ambulatorial contínua e 42 em hemodiálise), subdivididas em três grupos: (1) Grupo I, de mulheres com menos de 48 anos de idade e menstruando regularmente; (2) Grupo II, de mulheres com menos de 48 anos de idade e amenorreicas; (3) Grupo III, de mulheres com mais de 48 anos de idade e amenorreicas. Os grupos foram comparados entre si através do teste de Mann-Whitney para duas amostras independentes. RESULTADOS: Todos os grupos mostraram valores normais das dosagens séricas de FSH, LH e E2, e não houve diferença estatisticamente significante nos níveis desses hormônios entre as mulheres que menstruam e as amenorreicas com idade inferior a 48 anos. Os níveis de PRL encontravam-se acima da normalidade em todos os grupos, independentemente da idade e do padrão menstrual, não havendo diferenças estatísticas significantes entre os grupos. As pacientes do grupo III apresentaram perfis hormonais compatíveis com a menopausa, ou seja, níveis séricos de FSH e LH elevados e de E2 diminuídos.

Palavras-chave : Insuficiência renal crônica terminal; Diálise; Hormônios sexuais; Mulheres; Eritropoetina humana recombinante.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português