SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.49 issue4Anthropometry, pubertal development and their relationship with menarcheRisky behavior for traffic accidents: a survey among medical students in Southern Brazil author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Abstract

CARVALHO, Ricardo José Victal de et al. IgA, IgE e subclasses de IgG anti-Candida albicans no soro e lavado vaginal de pacientes com candidíase vulvovaginal. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2003, vol.49, n.4, pp. 434-438. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302003000400037.

OBJETIVO: Determinar níveis de anticorpos IgA, IgE, IgG e subclasses (IgG1, IgG4) específicos a C. albicans no soro e lavado vaginal de mulheres com ou sem candidíase vulvovaginal para avaliar o papel destes anticorpos na imunopatogênese desta doença. MÉTODOS: Foram selecionadas 30 mulheres com sintomas clínicos de candidíase vulvovaginal (15 com cultura de secreção vaginal positiva para C. albicans, 11 com cultura negativa e quatro com cultura positiva para Candida não-albicans) e 12 mulheres controles assintomáticas (nove com cultura negativa). Amostras de soro e lavado vaginal foram obtidas para a detecção de anticorpos anti-C. albicans por ELISA. RESULTADOS: Pacientes sintomáticas com cultura positiva apresentaram níveis de IgA específicas significativamente maiores no lavado vaginal e menores no soro do que aquelas com cultura negativa. Níveis séricos de IgE específica foram extremamente baixos em relação ao lavado vaginal. Altos níveis de IgG total específica foram encontrados no soro e lavado vaginal em ambos os grupos, independente da presença do fungo. Níveis de IgG1 e IgG4 específicas foram significativamente maiores somente no lavado vaginal de mulheres sintomáticas e cultura positiva, com relação IgG1/IgG4 ligeiramente maior, indicando que a resposta de anticorpos IgG1 possa estar predominantemente envolvida na resolução da infecção fúngica. CONCLUSÕES: Nossos resultados indicam resposta acentuada de IgA, IgG1 e IgG4 anti-C. albicans no lavado vaginal de mulheres sintomáticas com cultura positiva, sugerindo importante papel destes anticorpos na resposta imune local estimulada pela presença do fungo.

Keywords : Candidíase vulvovaginal; Candida albicans; IgA; IgE; IgG; IgG1; IgG4; Imunopatogênese.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese