SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue2Clinical diagnosis and anatomic-pathologic diagnosis: disagreementsPredictors of choledocholithiasis in patients sustaining gallstones author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230On-line version ISSN 1806-9282

Abstract

BLANES, Leila; DUARTE, Ivone da Silva; CALIL, José Augusto  and  FERREIRA, Lydia Masako. Avaliação clínica e epidemiológica das úlceras por pressão em pacientes internados no Hospital São Paulo. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2004, vol.50, n.2, pp.182-187. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302004000200036.

OBJETIVO: Caracterizar o perfil dos pacientes internados no Hospital São Paulo, portadores de úlcera por pressão (UP). MÉTODOS: Estudo prospectivo, baseado na avaliação de todos os portadores de UP, internados no período de 1 a 31 de maio de 2002 neste hospital. Foi utilizado um questionário que contém dados demográficos, clínicos, classificação da UP e aplicação da Escala de Braden. Para a análise estatística foi utilizado o Teste do qui quadrado de Pearson, sendo considerado significante um p < 0,05. RESULTADOS: Dos 78 portadores de UP, 66,7% tinham idade acima de 61 anos, com média de idade igual a 64 anos. A média de tempo de internação foi de 33 dias. Foi observado que 68% da amostra desenvolveram a úlcera no hospital, sendo que 34 (43,7%) eram pré-úlceras. As causas mais freqüentes de hospitalização foram as neoplasias (29,5%) e as doenças neurológicas (29,5%). Na classificação das UP, todos os estágios foram encontrados na região sacral, sendo 19 (24,4%) pré-úlcera, 30 (38,5%) grau II, nove (11,5%) grau III e dez (12,8%) grau IV. De acordo com a Escala de Braden, metade dos pacientes internados possuía alto risco para formação de UP, enquanto 16 (20,5%) apresentaram risco moderado, 15 (19,3%) baixo risco e apenas 8 (10,2%) não eram de risco. CONCLUSÃO: Observou-se uma amostra com risco elevado de desenvolver UP, sendo necessário adotar medidas adequadas para preveni-las, principalmente durante o período de hospitalização.

Keywords : Úlcera de pressão; Caraterísticas da população; Hospitalização; Epidemiologia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License