SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue2Clinical and epidemiologic evaluation of pressure ulcers in patients at the Hospital São PauloRacemic bupivacaine, levobupi vacaine and ropivacaine in regional anesthesia for ophtalmology: a comparative study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Abstract

CAMPOS, Tércio de et al. Fatores preditivos de coledocolitíase em doentes com litíase vesicular. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2004, vol.50, n.2, pp. 188-194. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302004000200037.

OBJETIVO: Identificar fatores clínicos, bioquímicos e ultra-sonográficos preditivos de coledocolitíase no período pré-operatório de doentes portadores de litíase vesicular avaliados por colangiografia. MÉTODOS: Analisamos prospectivamente 148 doentes portadores de litíase vesicular, relacionando critérios pré-operatórios clínicos, bioquímicos e ultra-sonográficos. Todos estes doentes foram submetidos à colangiografia, podendo esta ser endoscópica pré-operatória ou realizada pelo cirurgião durante a colecistectomia. Foram calculados os valores da sensibilidade, especificidade, valores preditivos positivo (VPP) e negativo (VPN), e acurácia para cada um dos critérios estudados, além da correlação de Spearman, Odds ratio e análise de regressão logística para a variável coledocolitíase. RESULTADOS: Os resultado obtidos mostraram que na análise univariada, a presença de icterícia na internação, a elevação de fosfatase alcalina, gama glutamiltransferase (gGT), aspartato aminotransferase, alanina aminotransferase, bilirrubina total, e ultra-sonografia (USG) com presença de dilatação de vias biliares e visibilização de cálculo na via biliar principal (VBP) tiveram diferença estatisticamente significante para coledocolitíase em nossa amostra (p<0,001). Na análise de regressão logística, obtivemos como fatores na equação para coledocolitíase: a icterícia na internação, a USG com visibilização de cálculo na VBP e a gGT, nessa ordem. A gGT obteve o maior VPN, sendo considerado o melhor critério isoladamente para se descartar coledocolitíase. Todos os doentes com coledocolitíase em nossa amostra apresentavam ao menos um dos critérios pré-operatórios analisados. CONCLUSÕES: A presença de icterícia e a visibilização de cálculo na VBP foram os melhores fatores para predizer coledocolitíase e a gGT foi o melhor exame para descartar o diagnóstico de coledocolitíase.

Keywords : Coledocolitíase; Colangiografia; Colestase; Icterícia.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese