SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 número6Mortalidade e prognóstico específico em pacientes com insuficiência renal agudaO padrão 4 de Gleason e o volume tumoral no prognóstico do carcinoma da próstata índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230versão On-line ISSN 1806-9282

Resumo

CANCADO, Rodolfo Delfini; BRASIL, Sérgio Augusto Buzian; NORONHA, Tatiana Gomes  e  CHIATTONE, Carlos Sérgio. O uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III em pacientes com anemia ferropriva. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2005, vol.51, n.6, pp.323-328. ISSN 1806-9282.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302005000600015.

OBJETIVO: Avaliar a eficácia do uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva que não obtiveram resposta satisfatória à terapia com ferro oral. MÉTODOS: No período de janeiro de 2003 a janeiro de 2004, estudamos 25 pacientes com anemia ferropriva que apresentaram intolerância e/ou resposta inadequada ao tratamento com ferro por via oral e/ou valor de hemoglobina < 7 g/dl. Os principais exames laboratoriais realizados foram: hemograma completo, contagem de reticulócitos, ferro sérico, capacidade total de ligação de ferro e ferritina sérica. Os pacientes receberam uma dose semanal de 200 mg de sacarato de hidróxido de ferro III diluído em 250 ml de soro fisiológico 0,9% administrado por via intravenosa em 30 minutos. O tratamento foi realizado até a obtenção dos valores de hemoglobina =12 g/dl para mulheres e =13 g/dl para homens, ou até a administração da dose total de ferro parenteral recomendada para cada paciente. RESULTADOS: A idade mediana dos 25 pacientes estudados foi de 45 anos, variando entre 31 e 70 anos; 19 (76%) eram do sexo feminino. A causa mais comum de anemia ferropriva no sexo feminino foi sangramento uterino anormal observado em 13/19 pacientes (68%) e, no sexo masculino, gastrectomia parcial observada em 4/6 (67%). Dezessete (68%) pacientes foram incluídos neste estudo por falta de resposta à terapia com ferro oral, 6/25 (24%) por intolerância ao ferro oral e 2/25 (8%) por hemoglobina < 7 g/dL. Correção da anemia foi obtida em 12/19 (63%) dos pacientes do sexo feminino e em 5/6 (83%) dos pacientes do sexo masculino. Os valores médios da hemoglobina e da ferritina eram de 8,09 g/dl e 4,20 ng/ml (pré-tratamento) e 12,42 g/dl e 87,78 ng/ml (pós-tratamento) (p<0,001), respectivamente. O aumento médio de hemoglobina foi de 3,74 g/dl, variando entre 1,30 g/dl e 7,60 g/dl. Nenhum paciente recebeu transfusão de sangue durante ou após o tratamento com ferro intravenoso. CONCLUSÃO:  O uso intravenoso de sacarato de hidróxido de ferro III é uma opção eficaz e segura no tratamento de pacientes adultos com anemia ferropriva que não obtiveram resposta satisfatória com a utilização do ferro oral. Esta opção terapêutica deve ser levada em consideração sobretudo nos pacientes com intensa anemia a fim de se obter rápido aumento dos valores da hemoglobina e se evitar transfusão de sangue.

Palavras-chave : Anemia ferropriva; Terapia com ferro intravenoso; Sacarato de hidróxido de ferro III.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons