SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.52 número6Avaliação pós-transplante de ovários íntegros e fatiados sem anastomose vascular índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230versão On-line ISSN 1806-9282

Resumo

OLIVEIRA, Vilmar Marques de; ALDRIGHI, José Mendes  e  RINALDI, José Francisco. Quimioprevenção do câncer de mama. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2006, vol.52, n.6, pp.453-459. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302006000600028.

Quimioprevenção é definida como o uso de agentes químicos naturais ou sintéticos para reverter, suprimir ou prevenir a progressão carcinogênica para carcinoma invasor. Os fármacos que agem como agentes quimiopreventivos contra o câncer de mama são divididos em dois grupos principais: os que previnem cânceres de mama receptor de estrogênio (RE) positivos, como os moduladores seletivos do receptor de estrogênio (SERM), inibidores de aromatase, agonistas de GnRH e fitoestrogênios; e os fármacos que previnem os cânceres RE-negativos, como os inibidores da ciclooxigenase-2 (COX-2), retinóides, as estatinas, os inibidores do receptor tirosina quinase, o anticorpo monoclonal contra HER-2 e os inbidores da telomerase. Resultados do estudo conduzido pelo NSABP que comparou o tamoxifeno com o raloxifeno (STAR), avaliando a eficácia na redução de risco, assim como a toxicidade desses dois SERMs em uma população similar e de alto risco para câncer de mama, demonstrou que o raloxifeno é tão efetivo quanto o tamoxifeno na redução de risco de câncer de mama invasor (p=0,83) e apresentou menor risco de eventos tromboembólicos e catarata; todavia, exibiu maior risco de carcinoma não invasor, porém sem significância estatística. Baseado nos dados promissores que revelaram diminuição de risco de câncer de mama contralateral em estudos de adjuvância, alguns inibidores de aromatase, incluindo o letrozol, anastrazol e exemestane, estão sendo incorporados em investigações para avaliar sua eficácia como agentes preventivos de alto risco em mulheres. Os inibidores de COX-2 demonstraram sua eficácia na prevenção do câncer de mama em estudos caso-controle e coorte, sendo necessários estudos aleatórios para atestar sua eficácia. O resultado positivo de alguns ensaios clínicos na prevenção do câncer de mama em populações de alto risco sugere que a quimioprevenção é uma estratégia racional e atraente.

Palavras-chave : Câncer de mama; Quimioprevenção; Tamoxifeno; Raloxifeno; Aromatase; Ciclooxigenase-2.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons