SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue3Time of extubation and postoperative outcome after thoracotomySurgical treatment of giant emphysematous lung bullae author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Abstract

FERNANDES, Arlete Maria dos Santos; MORETTI, Tomás Bernardo Costa  and  OLIVOTTI, Bruna Romano. Aspectos epidemiológicos e clínicos das gestações ectópicas em serviço universitário no período de 2000 a 2004. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2007, vol.53, n.3, pp. 213-216. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302007000300017.

OBJETIVOS: Comparar a freqüência de gestações ectópicas (GE) internadas anualmente em relação às inserções de DIU e o número de nascidos vivos, avaliar possíveis variáveis associadas e características do diagnóstico e tratamento. MÉTODOS: Estudo de coorte transversal; foram utilizados dados de 151 mulheres com GE internadas entre 2000 e 2004, relacionou-se o número de GE com o de nascidos vivos e inserções de DIU, anualmente. As variáveis analisadas foram idade, escolaridade, estado marital, uso atual e antecedente de uso de DIU, antecedentes de aborto, esterilidade e GE, tratamento e cirurgia realizada, sítio de inserção, GE íntegra/ rota, tempo de internação, transfusão sangüínea e complicações. Realizou-se análise de freqüências e regressão linear múltipla para as variáveis que poderiam estar associadas à variação nas razões estudadas a cada ano. O estudo teve a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa. RESULTADOS: A freqüência de GE não cresceu significativamente nos cinco anos estudados e somente a percentagem de mulheres com GE anterior esteve associada à prevalência de GE. A idade de 80% das mulheres foi 20 a 34 anos, 61% não utilizavam MAC, 4,6% utilizavam e 10% haviam utilizado DIU, 42% referiram aborto, 18% esterilidade e 15% GE anterior. Foram internadas 69,5% com GE rota, o tratamento foi conservador para 20% e cirúrgico ablativo para 80%, 47% permaneceram internadas por > 4 dias. Houve 20,5% de transfusões e cinco complicações. CONCLUSÃO: A freqüência de GE manteve-se estável no período estudado e somente a percentagem de antecedente de GE foi associada à freqüência de GE.

Keywords : Gravidez ectópica; DIU; Infertilidade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese