SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue3Quantitative calcaneal ultrasound evaluation allows distinguishing women with and without fracturesPrivacy and confidentiality in adolescent health care: perceptions and behavior of a group of 711 college students author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Abstract

MUSSI, Fernanda Carneiro; PASSOS, Luiz Carlos Santana; MENEZES, Angélica Araújo de  and  CARAMELLI, Bruno. Entraves no acesso à atenção médica: vivências de pessoas com infarto agudo do miocárdio. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2007, vol.53, n.3, pp. 234-239. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302007000300021.

OBJETIVO: Analisar o caminho percorrido por homens e mulheres que sofreram infarto agudo do miocárdio até conseguirem atenção médica. Conhecer essa trajetória pode permitir a tomada de decisões que resultem em atendimento precoce e eficiente nos primeiros minutos após o início dos sintomas, reduzindo a morbi-mortalidade. MÉTODOS: Foram entrevistadas 43 mulheres e 54 homens que sofreram infarto com dor. Os dados foram submetidos a análise de conteúdo e inferência estatística. RESULTADOS:A mediana de idade para os homens foi 55,3 e para as mulheres 61,5 anos. Predominou para os sexos a baixa escolaridade, inatividade profissional e ocorrência do infarto no domicílio. Os homens tinham renda familiar maior (p=0,005) e viviam mais em companhia de alguém (p=0,001). Somente 7% das mulheres utilizaram ambulância. Dois terços da amostra procuraram o hospital como primeiro local de atendimento, mas apenas 33% conseguiram internação. Assim, 67% dos sujeitos perambularam por até cinco serviços até conseguirem a hospitalização. As principais razões para não admissão hospitalar foram falta de recursos, negação de atendimento e encaminhamento médico para casa. O local procurado para atendimento, número de atendimentos recebidos até a hospitalização e a ação médica não foram associados ao sexo (p=NS). CONCLUSÃO: Homens e mulheres optaram por meios de transporte e locais de atendimento inadequados e o sistema de saúde não parece preparado para atendê-los. Estes achados convidam à reflexão sobre a importância e os alvos dos programas da educação para saúde e a qualidade da assistência ao infarto.

Keywords : Infarto do miocárdio; Gestão de qualidade; Educação; Assistência médica; Cuidados de enfermagem.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese