SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.56 issue6Professional background and experience of antiretroviral prescribing physicians in the State of São PauloJehovah's Witnesses attitude towards hemocomponents and hemoderivatives author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230

Abstract

PITANGA, Francisco José Gondim et al. Atividade física na prevenção de diabetes em etnia negra: quanto é necessário?. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2010, vol.56, n.6, pp. 697-704. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302010000600021.

OBJETIVO: Analisar a quantidade (intensidade e duração) de atividade física total e em seus diferentes domínios (trabalho, deslocamento, atividade doméstica e tempo livre) como preditores da ausência de diabetes em população de etnia negra. MÉTODOS: Estudo transversal com amostra de 2305 adultos negros de 20 anos a 96 anos de idade, sendo 902 (39,1%) homens, residentes na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Foram construídas curvas Receiver Operating Characteristic (ROC) e comparadas às áreas entre a quantidade de atividade física em seus diferentes domínios e a ausência de diabetes. Verificou-se também a sensibilidade e especificidade para identificar os melhores pontos de corte da quantidade de atividade física para a ausência de diabetes. Com base nestes pontos de corte, construiu-se modelo multivariado para identificar associação entre atividade física e diabetes. RESULTADOS: Entre as diferentes quantidades de atividade física encontrou-se maior significância estatística nas áreas sob a curva ROC na atividade física total, nas atividades moderadas realizados no tempo livre e no trabalho entre os homens, e no deslocamento entre as mulheres. A caminhada isoladamente não foi bom preditor da ausência de diabetes entre homens. Observou-se também que 185 minutos/semana de atividade física acumulada nos diferentes domínios para homens e 215 minutos/semana para mulheres foram os melhores pontos de corte para predizer a ausência de diabetes, porém após análise multivariada encontrou-se associação entre atividade física e diabetes apenas entre os homens. CONCLUSÃO: A atividade física acumulada nos diferentes domínios deve ser sugerida em quantidades adequadas para a população de etnia negra visando contribuir para a prevenção do diabetes.

Keywords : Atividade motora; Diabetes mellitus; Prevenção de doenças.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese