SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.58 número5Prevalência de anti-HCV em uma população privada de liberdadeCintura hipertrigliceridêmica e risco cardiometabólico em mulheres hipertensas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista da Associação Médica Brasileira

versão impressa ISSN 0104-4230

Resumo

SARTI, Flavia Mori; NISHIJIMA, Marislei; CAMPINO, Antonio Carlos Coelho  e  CYRILLO, Denise Cavallini. Análise comparativa dos custos ambulatoriais em programas de tratamento de pacientes HIV. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2012, vol.58, n.5, pp.561-567. ISSN 0104-4230.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302012000500013.

OBJETIVO: Analisar custos de tratamento ambulatorial de pacientes portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV) com diferentes níveis de CD4 no sistema público de saúde brasileiro e comparar aos custos de outros sistemas de saúde. MÉTODOS: Foi conduzida pesquisa retrospectiva em cinco ambulatórios especializados do programa DST/AIDS no município de São Paulo. Dados referentes à assistência ambulatorial para tratamento de pacientes HIV durante um ano foram obtidos em prontuários médicos selecionados aleatoriamente. Preços dos recursos utilizados foram obtidos via pesquisa de mercado e bancos de dados do setor público. Informações sobre custos do tratamento ambulatorial de pacientes HIV em outros sistemas de saúde foram obtidos na literatura. Os custos anuais de tratamento ambulatorial de pacientes HIV em cada país foram convertidos em dólares norte-americanos no ano base 2010. RESULTADOS: O custo anual de tratamento ambulatorial para pacientes HIV no programa público nacional foi US$ 2.572,92 em 2006 no município de São Paulo, variando entre US$ 1.726,19 para pacientes com CD4 > 500 e US$ 3.693,28 para pacientes com 51 < CD4 < 200. Medicamentos antirretrovirais (ARVs) representaram aproximadamente 62,0% dos custos de tratamento ambulatorial de pacientes HIV. Comparando-se custos entre diferentes sistemas de saúde no mesmo período, o tratamento ambulatorial de pacientes HIV apresentou custos superiores nos países onde a provisão do tratamento é realizada pelo setor privado. CONCLUSÃO: Os principais determinantes dos custos de tratamento ambulatorial de pacientes HIV são: medicamentos ARVs, outros medicamentos, profissionais de saúde e exames diagnósticos. No entanto, a magnitude de participação dos determinantes de custos nos programas de tratamento ambulatorial de pacientes HIV varia em decorrência da eficiência do sistema de saúde. Os dados apresentados constituem importante instrumento para avaliação de políticas públicas de saúde relacionadas ao tratamento de pacientes HIV mundialmente.

Palavras-chave : HIV; terapia antirretroviral de alta atividade; custos e análise de custos; contagem de linfócito CD4; política de saúde.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons