SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.62 issue7Adult T-cell leukemia/lymphoma author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230On-line version ISSN 1806-9282

Abstract

PINTO, Thisciane Ferreira; SILVA, Francisco Girleudo Coutinho da; BRUIN, Veralice Meireles Sales de  and  BRUIN, Pedro Felipe Carvalhedo de. Síndrome do comer noturno: como tratar?. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2016, vol.62, n.7, pp.701-707. ISSN 0104-4230.  https://doi.org/10.1590/1806-9282.62.07.701.

A síndrome do comer noturno (SCN) caracteriza-se por ingestão calórica ≥ 25% do total diário após o jantar e/ou por dois ou mais despertares noturnos semanais acompanhados de alimentação. As causas da SCN não estão totalmente esclarecidas e parecem envolver uma dessincronização entre os ritmos circadianos de alimentação e sono, resultando em um atraso do padrão alimentar. Estimativas da prevalência de SCN na população geral estão em torno de 1,5% e, embora frequências bem mais elevadas tenham sido descritas em obesos, uma relação de causalidade entre SCN e obesidade não está claramente estabelecida. Desde os primeiros relatos da SCN, várias modalidades de tratamento têm sido propostas, embora, em muitos casos, a evidência ainda seja insuficiente e não exista um consenso sobre a abordagem ideal. Com o objetivo de realizar uma revisão crítica dos tratamentos propostos para a SCN, desde sua descrição original, foi realizada uma busca sistemática de artigos publicados nos periódicos indexados na base de dados MedLine / Pubmed entre 1955 e 2015. Dezessete artigos, abordando terapias não farmacológicas ou farmacológicas, preencheram os critérios de seleção. Com base nos artigos analisados, conclui-se que os agentes serotonérgicos e intervenções psicológicas, particularmente, a terapia cognitivo-comportamental, têm mostrado eficácia no tratamento da SCN. Uma combinação de terapias não farmacológicas e farmacológicas precisa ser considerada em estudos futuros sobre o tratamento desses pacientes.

Keywords : ritmo circadiano; obesidade; transtornos alimentares; transtornos do sono.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )