SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.63 issue12Correlation between GDF-15 gene polymorphism and the formation of collateral circulation in acute ST-elevation myocardial infarctionThe safety and clinical efficacy of recombinant human granulocyte colony stimulating factor injection for colon cancer patients undergoing chemotherapy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230On-line version ISSN 1806-9282

Abstract

BACCI, Marcelo Rodrigues et al. Síndrome da apneia obstrutiva do sono e qualidade do sono em hipertensos. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2017, vol.63, n.12, pp.1055-1060. ISSN 0104-4230.  https://doi.org/10.1590/1806-9282.63.12.1055.

Introdução:

A síndrome da apneia e a hipopneia obstrutiva do sono (SAHOS) estão inseridas entre os fatores de desenvolvimento da hipertensão arterial sistêmica (HAS), um relevante problema de saúde pública mundial. A SAHOS é caracterizada pela redução ou cessação completa do fluxo aéreo respiratório, decorrente do colapso intermitente das vias respiratórias. Adicionalmente, observam-se nos pacientes importantes alterações no ritmo e padrão do sono.

Objetivo:

Avaliar a associação entre SAHOS e qualidade de sono em hipertensos essenciais e resistentes.

Método:

Estudo observacional, transversal avaliou 43 pacientes hipertensos provenientes dos ambulatórios da Faculdade de Medicina do ABC (FMABC) medicados com dois ou mais anti-hipertensivos, divididos em não resistentes ou resistentes ao tratamento.

Resultados:

Grupo I (que utilizava até dois anti-hipertensivos – 60,47% da amostra) apresentou pressão arterial sistêmica (PAS) média de 127,5±6,4 mmHg, pressão arterial diastólica (PAD) média de 79,6±5,2 mmHg, índice de massa corpórea (IMC) médio de 27,2± 5,3 kg/m2 e idade média de 51,2±15,1 anos. Grupo II (que utilizava mais que dois anti-hipertensivos – 37,2% da amostra) apresentou PAS média de 132,1±9,3 mmHg, PAD média de 84,5±5,8 mmHg, IMC médio de 27,2±7,2 kg/m2 e idade média de 55,5±13,4 anos. Os pacientes apresentaram baixa qualidade de sono/distúrbio do sono avaliada pelo PSQI, o que representa um fator preponderante para SAHOS.

Conclusão:

Os pacientes com alto risco para SAHOS tiveram pior qualidade de sono e elevados níveis de PAD, sugerindo uma relação causal entre esses parâmetros. Contudo, não apresentaram maior prevalência de hipertensão arterial resistente.

Keywords : apneia; síndromes da apneia do sono; apneia obstrutiva do sono; hipertensão; sono.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )