SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.65 issue3Reality of premature ovarian failure in ArgentinaThe positive impact of physical activity on the reduction of anxiety scores: a pilot study author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista da Associação Médica Brasileira

Print version ISSN 0104-4230On-line version ISSN 1806-9282

Abstract

CUNHA, Marcelo Lemos Vieira da  and  MALDAUN, Marcos Vinicius Calfat. Metastasis from glioblastoma multiforme: a meta-analysis. Rev. Assoc. Med. Bras. [online]. 2019, vol.65, n.3, pp.424-433.  Epub Apr 11, 2019. ISSN 0104-4230.  https://doi.org/10.1590/1806-9282.65.3.424.

OBJETIVO:

Metástases extracranianas do glioblastoma multiforme (GBM) são raras devido à baixa sobrevida dos pacientes. Portanto, a história natural das metástases do GBM permanece incerta. A identificação de fatores clínicos que promovem metástases no GBM pode ajudar a elucidar os mecanismos de invasão das células tumorais no cérebro. O objetivo deste estudo foi realizar uma meta-análise avaliando a sobrevida, características, fatores prognósticos e preditores de desfechos do tratamento em pacientes com GBM metastático e descrever um caso de GBM extracraniano metastático.

MÉTODOS:

Relatamos o caso de uma paciente diagnosticada com GBM metastático para os pulmões e os resultados de uma meta-análise de 114 outros casos de GBM metastático identificados por meio de uma pesquisa no Medline e Bireme.

RESULTADOS:

A média de idade dos pacientes foi de 38,2±16,1 anos e 70,4% eram do sexo masculino. O tempo decorrido entre a identificação da metástase e o óbito foi significativamente maior em pacientes submetidos à cirurgia (p = 0,019), enquanto que o tempo do diagnóstico do tumor primário até o óbito aumentou significativamente em pacientes submetidos à radioterapia (p = 0,050). O tempo decorrido da metástase até o óbito e do diagnóstico até o óbito foi significativamente maior nos pacientes que receberam quimioterapia (p < 0,001 e p = 0,027, respectivamente). O fígado foi o local metastático associado ao menor tempo decorrido do diagnóstico até a morte (p = 0,024).

CONCLUSÕES:

No GBM, a ressecção cirúrgica é importante para redução do risco de metástase, e a quimioterapia e a radioterapia ajudam a prolongar a sobrevida no GBM metastático. Metástases para o fígado estão associadas a uma sobrevida mais curta quando comparadas a metástases para outros locais.

Keywords : Glioblastoma; Metástase neoplásica; Neurocirurgia; Meta-análise.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )