SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número1Planejamento de turnos de trabalho: uma abordagem no setor sucroalcooleiro com uso de simulação discretaSistema de apoio à decisão para a otimização da roteirização da separação manual de peças em armazém utilizando planilhas eletrônicas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Gestão & Produção

versão impressa ISSN 0104-530X

Resumo

LOIOLA, Elisabeth; PEREIRA, Marcos Emanoel  e  GONDIM, Sônia. Aprendizagem e mecanismos de aprendizagem de trabalhadores em empresas da fruticultura irrigada do Baixo Médio São Francisco. Gest. Prod. [online]. 2011, vol.18, n.1, pp.91-104. ISSN 0104-530X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2011000100007.

O objetivo deste artigo é relacionar aprendizagens e mecanismos de aprendizagem de trabalhadores de empresas de fruticultura irrigada do Baixo Médio São Francisco (BMSF), para compreender como eles lidam com as mudanças da condição de trabalhadores de agricultura familiar para a de trabalhadores de agricultura empresarial, e com aquelas derivadas dos desafios competitivos das organizações para inserção em mercados internacionais. Para alcançá-lo, realizou-se uma pesquisa survey cross section, com amostra por acessibilidade, composta por 32 empresas e 950 trabalhadores. O segmento produtivo e a região foram escolhidos por ilustrarem situações paradigmáticas de mudanças em práticas tradicionais de produção e de organização do trabalho e também porque processos de aprendizagem de trabalhadores rurais ainda são pouco enfocados em pesquisas na área de administração. Verificou-se a ocorrência de aprendizagem individual - diferença entre o domínio atual sobre as tarefas de trabalho e o domínio inicial -, associada à utilização de poucos mecanismos informais e não estruturados de aprendizagem. Os resultados encontrados não validaram a primeira hipótese de que a aquisição de conhecimentos em situações de trabalho se associa à variedade, intensidade e interação dos mecanismos de aprendizagem. A segunda hipótese de que o uso de mecanismos de aprendizagem internos e externos se associa ao tipo e à quantidade de conhecimentos foi corroborada. O descompasso relativo entre resultados de pesquisas revisadas e os aqui relatados vincula-se a diferenças entre características das empresas, estruturas de mercado, produtos e organização do trabalho.

Palavras-chave : Aprendizagem no trabalho; Mudança organizacional; Mecanismos de aprendizagem; Fruticultura irrigada; Empresas rurais; Trabalhadores rurais.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons