SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número1Caracterização das alterações de linguagem em crianças com histórico de intoxicação por chumboAtividades de fala e não-fala em gagueira: estudo preliminar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pró-Fono Revista de Atualização Científica

versão impressa ISSN 0104-5687

Resumo

SIMOES-ZENARI, Marcia  e  LATORRE, Maria do Rosário Dias de Oliveira. Mudanças em comportamentos relacionados com o uso da voz após intervenção fonoaudiológica junto a educadoras de creche. Pró-Fono R. Atual. Cient. [online]. 2008, vol.20, n.1, pp.61-66. ISSN 0104-5687.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872008000100011.

TEMA: programas preventivos têm sido indicados para diminuir a ocorrência de fatores de risco para alteração de voz em professores, mas poucos estudos têm enfocado sua eficácia. OBJETIVO: avaliar mudanças em comportamentos considerados na literatura especializada como negativos para a voz, ao longo de programa de intervenção fonoaudiológica oferecido a educadoras. MÉTODO: estudo experimental onde foi desenvolvido programa teórico-prático abordando uso vocal profissional junto a 26 educadoras de duas creches paulistas. Ocorreram cinco encontros mensais num total de doze horas. Durante o programa foram abordadas questões sobre comportamentos negativos para o uso vocal. As educadoras preencheram, em quatro encontros, protocolo que possibilitou analisar a freqüência em que apresentaram esses comportamentos. Após, foram construídos escores que possibilitaram comparar esses achados ao longo do programa, com uso dos testes de Wilcoxon e Qui-quadrado de tendência linear. RESULTADOS: observouse diminuição gradativa no uso da voz fora do trabalho, no falar muito grave ou agudo e no comer em excesso antes de dormir. Houve aumento da ocorrência de tosse na terceira aplicação do protocolo. Quanto às médias gerais mensais, não foram observadas diferenças estatisticamente significativas ao se comparar as quatro aplicações. O escore médio geral foi 11,75, considerado moderadamente abusivo. CONCLUSÃO: as mudanças observadas ao longo do programa foram interessantes, mas muito restritas, levando à reflexão sobre o alcance deste tipo de prática e o quanto mudanças mais amplas não dependem apenas de pequenas mudanças individuais, o que em geral é preconizado. Ações que envolvam exclusivamente informações sobre bem estar vocal devem ser revistas.

Palavras-chave : Voz; Distúrbios da Voz; Avaliação de Programas; Creches.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf epdf ) | Inglês ( pdf epdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons