SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número3Estudo do efeito de supressão no potencial evocado auditivo de tronco encefálicoCaracterização das puérperas assistidas pela fonoaudiologia de uma maternidade escola índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Pró-Fono Revista de Atualização Científica

versão impressa ISSN 0104-5687

Resumo

LAVRA-PINTO, Bárbara de  e  LAMPRECHT, Regina Ritter. Consciência fonológica e habilidades de escrita em crianças com síndrome de Down. Pró-Fono R. Atual. Cient. [online]. 2010, vol.22, n.3, pp. 287-292. ISSN 0104-5687.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872010000300022.

TEMA: síndrome de Down, consciência fonológica, escrita e memória de trabalho. OBJETIVOS: avaliar a consciência fonológica de crianças brasileiras com síndrome de Down. Analisar a relação existente entre as hipóteses de escrita dos participantes e os escores de consciência fonológica. Comparar o desempenho de crianças com síndrome de Down aos resultados esperados para crianças com desenvolvimento típico de acordo com a Conciência Fonológica. Instrumento de Avaliação Sequencial (CONFIAS), utilizando as hipóteses de escrita como critério de emparelhamento. Verificar a correlação entre medidas de consciência fonológica e memória de trabalho fonológica. MÉTODOS: onze crianças com idades cronológicas entre 7 e 14 anos (média: 9a10m) constituíram a amostra. A consciência fonológica foi avaliada utilizando-se o CONFIAS. A memória de trabalho fonológica foi avaliada através de um instrumento elaborado pela pesquisadora. RESULTADOS: os sujeitos avaliados apresentaram níveis mensuráveis de consciência fonológica por meio da aplicação do CONFIAS. Os escores de consciência fonológica e as hipóteses de escrita apresentaram associação positiva significativa. O desempenho das crianças com síndrome de Down foi significativamente inferior ao de crianças com desenvolvimento típico e mesma hipótese de escrita. As medidas de consciência fonológica e de memória de trabalho fonológica apresentaram correlações positivas significativas. CONCLUSÃO: a consciência fonológica de crianças brasileiras com síndrome de Down pode ser avaliada utilizando-se o CONFIAS. A consciência silábica aprimora-se com a alfabetização, já a consciência fonêmica parece surgir como resultado do aprendizado da língua escrita. A memória de trabalho fonológica influencia o desempenho de crianças com a síndrome em tarefas de consciência fonológica.

Palavras-chave : Síndrome de Down; Estudos de Linguagem; Escrita Manual; Memória.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês