SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 número4Medidas de audição de pais de indivíduos com deficiência auditiva de herança autossômica recessivaRecursos de informática na terapia fonoaudiológica de crianças do espectro autístico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Pró-Fono Revista de Atualização Científica

versão impressa ISSN 0104-5687

Resumo

ALMEIDA, Patricia Pinheiro de; SANCHES, Seisse Gabriela Gandolfi  e  CARVALLO, Renata Mota Mamede. Limiar da função de crescimento das emissões otoacústicas: produto de distorção em neonatos. Pró-Fono R. Atual. Cient. [online]. 2010, vol.22, n.4, pp.409-414. ISSN 0104-5687.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872010000400008.

TEMA: as medidas das emissões otoacústicas-produto de distorção (EOAPD) possibilitam verificar o surgimento e o crescimento da resposta das EOAPD de acordo com a intensidade do estímulo sonoro apresentado (curva de crescimento). OBJETIVO: estimar o limiar das EOAPD por meio da curva de crescimento das EOAPD nas freqüências de 2kHz e 4kHz, com apresentação do estímulo entre 35 e 70dB NPS em neonatos. MÉTODO: foram estudados 51 neonatos, de 24 a 84 horas de vida sem indicador de risco para deficiência auditiva. Foram registradas as EOAPD na função curva de crescimento em 2kHz e 4kHz. Os neonatos foram avaliados no período de internação após nascimento. Foram considerados três possíveis limiares (LIM 1, LIM 2 e LIM 3) a partir da presença de resposta considerada 3dBNPS na relação sinal/ruído. RESULTADOS: as intensidades médias dos limiares variaram de 47,55 a 49,85dB em 2kHz e de 55,52 a 59,94dB em 4kHz. As médias das amplitudes de resposta nos limiares variaram de 6,67 a 8,27dB para 2kHz e de 6,99 a 11,35dB para 4kHz. Houve diferença estatística entre os três limiares considerados para as duas frequências pesquisadas. CONCLUSÃO: o procedimento foi viável para a população neonatal que revelou limiares médios de até 60dB para as duas frequências estudadas. Para esta população foi evidenciado que mesmo apresentando limiares elevados foram observadas amplitudes de respostas robustas.

Palavras-chave : Emissões Otoacústicas Espontâneas; Testes Auditivos; Recém-Nascido; Audição.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons