SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22 issue4Reading and writing assessment scales: preliminary reliability evidences(Central) auditory processing disorders in individuals with and without dyslexia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Pró-Fono Revista de Atualização Científica

Print version ISSN 0104-5687

Abstract

LIMA-GREGIO, Aveliny Mantovan et al. Achados espectrais das vogais [a] e [ã] em diferentes aberturas velofaríngeas. Pró-Fono R. Atual. Cient. [online]. 2010, vol.22, n.4, pp. 515-520. ISSN 0104-5687.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-56872010000400026.

TEMA: o controle do tamanho da abertura velofaríngea é uma variável importante na caracterização do perfil acústico da fala hipernasal. OBJETIVO: investigar os aspectos espectrais das frequências de F1, F2, F3, formante nasal(FN) e anti-formante, em Hertz, para as vogais [a] e [ã] na presença de aberturas feitas no bulbo de réplicas da prótese de palato de uma paciente com insuficiência velofaríngea. MÉTODO: gravações de produções de quatro palavras ("pato/mato" e "panto/manto") inseridas em frase veículo foram obtidas em cinco condições de funcionamento velofaríngeo: prótese sem aberturas (condição controle: CC), prótese com abertura de 10mm2 no bulbo (condição experimental - CE10), com abertura de 20mm2 (condição experimental - CE20), com abertura de 30mm2 (condição experimental - CE30), e sem prótese (condição experimental aberta - CEA). Cinco fonoaudiólogos julgaram a nasalidade de fala ao vivo, durante a leitura de um texto oral. As gravações foram usadas para análise espectral. RESULTADOS: valores de F1 foram significativamente mais altos para [a] que para [ã] em todas as condições. Valores de F2 para [a] em CE20 e CE30 foram significantemente mais baixos que nas outras condições, aproximando-se dos valores para [ã]. Valores de F3 não foram significativamente diferentes nas diferentes condições. Houve relação entre os achados de FN e anti-formantes e a percepção de nasalidade para as condições CE10 e CE20. CONCLUSÃO: foram observadas mudanças significativas nos valores espectrais estudados de acordo com alterações no tamanho da abertura velofaríngea.

Keywords : Insuficiência Velofaríngea; Fístula Bucal; Prótese Palatina; Análise Espectral.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese