SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 suppl.Institucionalização das ciências, sistema de gênero e produção científica no Brasil (1939-1969) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


História, Ciências, Saúde-Manguinhos

versão impressa ISSN 0104-5970versão On-line ISSN 1678-4758

Resumo

RIBEIRO, Adelia Maria Miglievich. Marina de Vasconcellos e as ciências sociais cariocas: a perspectiva dos círculos sociais. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. 2008, vol.15, suppl., pp.17-41. ISSN 1678-4758.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702008000500002.

A trajetória de uma das 'mães-fundadoras' das ciências sociais cariocas, Marina de Vasconcellos, herdeira de Arthur Ramos, permite entender a afirmação da antropologia na cidade do Rio de Janeiro. Os conflitos e alianças, as continuidades e descontinuidades explicam a pioneira Sociedade Brasileira de Antropologia e Etnologia e o Instituto de Ciências Sociais, ambos na Faculdade Nacional de Filosofia. Marina vivenciou o confronto entre diferentes modelos do fazer antropológico, em tempos de institucionalização dos cursos universitários. Empenhou-se na formação de novos quadros profissionais e em 1968 lutou pela autonomia universitária. O estudo impõe-nos a reflexão sobre os critérios de êxito de uma carreira acadêmica, contestando a visão de que esta se restringe à publicação de livros e artigos.

Palavras-chave : Marina de Vasconcellos; Faculdade Nacional de Filosofia; Instituto de Filosofia e Ciências Sociais; história das ciências sociais; história da antropologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons