SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.16 suppl.1Interpreting Brazil as afflicted by disease and by the spirit of routine: the repercussion of Arthur Neiva and Belisário Penna's medical report (1917-1935)A Brazilian medical collection: Central Brazil in Arthur Neiva and Belisário Penna's scientific expedition and Julio Paternostro's voyage to Tocantins author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


História, Ciências, Saúde-Manguinhos

Print version ISSN 0104-5970On-line version ISSN 1678-4758

Abstract

KROPF, Simone Petraglia. Carlos Chagas e os debates e controvérsias sobre a doença do Brasil (1909-1923). Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. 2009, vol.16, suppl.1, pp.205-227. ISSN 0104-5970.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702009000500010.

Analisa o debate sobre a doença de Chagas, descoberta em 1909, em sua relação com a campanha pelo saneamento rural do Brasil (1916-1920). Argumenta que as bandeiras desse movimento estiveram diretamente referidas à definição e à legitimação dessa enfermidade como fato científico e problema social. A 'nova moléstia tropical', apresentada como emblema das endemia rurais, foi caracterizada como 'doença do Brasil', símbolo de um 'país doente'. A campanha sanitarista foi, por sua vez, elemento decisivo da polêmica em torno da doença de 1919 a 1923. Trata-se, portanto, de um caso exemplar de como as teorias da medicina tropical europeia foram utilizadas pelos cientistas brasileiros para produzir conhecimentos originais nesse campo, a partir de sentidos específicos ao contexto nacional do período.

Keywords : medicina tropical; endemias rurais; doença de Chagas; Carlos Chagas; Brasil.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License