SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número3O mar no museu: um olhar sobre a educação nos aquáriosO Brasil no relato de viagens do comandante Robert FitzRoy do HMS Beagle, 1828-1839 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


História, Ciências, Saúde-Manguinhos

versão impressa ISSN 0104-5970

Resumo

JARDIM, Maria Estela; PERES, Isabel Marília; RE, Pedro Barcia  e  COSTA, Fernanda Madalena. A prática oceanográfica e a coleção iconográfica do rei dom Carlos I. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. 2014, vol.21, n.3, pp.883-909. ISSN 0104-5970.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702014000300006.

Após a expedição do Challenger (1872-1878), outras nações começaram a interessar-se pela pesquisa oceanográfica e a organizar suas próprias expedições. Desde 1885 que o príncipe Albert I de Mónaco realizava campanhas oceanográficas, com a colaboração de alguns dos melhores cientistas em biologia marinha e em oceanografia física, inventando técnicas e instrumentos para a realização dos trabalhos oceanográficos. A atividade científica do príncipe Albert certamente contribuiu para estimular o interesse do seu amigo, o rei dom Carlos I de Portugal, pelo estudo dos oceanos e da vida marinha. Ambos compartilhavam a necessidade de usar a fotografia para documentar suas pesquisas. Este artigo analisa o papel da fotografia científica na ciência oceanográfica, particularmente nas expedições realizadas pelo monarca português.

Palavras-chave : fotografia científica; expedições oceanográficas; Carlos I de Portugal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf epdf )