SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número3O litoral do Nordeste do Brasil como objeto científico darwinista: as prospecções de John Casper Branner, 1899-1911O Kraken: quando mito e ciência se encontram índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


História, Ciências, Saúde-Manguinhos

versão impressa ISSN 0104-5970

Resumo

VARELA, Alex Gonçalves. O Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo: um capítulo do processo de emergência e consolidação das ciências oceanográficas no Brasil, 1946-1969. Hist. cienc. saude-Manguinhos [online]. 2014, vol.21, n.3, pp.951-969. ISSN 0104-5970.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-59702014000300009.

Os historiadores das ciências ainda não se preocuparam em estudar o processo de emergência e consolidação das ciências oceanográficas no Brasil. O objetivo deste artigo é analisar esse processo. Para tal foi escolhida a contribuição do Instituto Paulista de Oceanografia, primeira instituição de pesquisa oceanográfica nacional, criada em 1946, que, ao ser incorporado à Universidade de São Paulo em 1951, passou a ser Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo. A análise está centrada na atuação de três cientistas que integraram o quadro inicial de pesquisadores da instituição: Wladimir Besnard, Ingvar Emilsson e Marta Vannucci.

Palavras-chave : ciências oceanográficas; Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo; Wladimir Besnard (1890-1960); Marta Vannucci (1921- ); Ingvar Emilsson (1926- ).

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )