SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue35Antropologia no campo da saúde globalA noção de crença e suas implicações para a modernidade: um diálogo imaginado entre Bruno Latour e Talal Asad author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Horizontes Antropológicos

Print version ISSN 0104-7183

Abstract

KENT, Michael. A importância de ser uro: movimentos indígenas, políticas de identidade e pesquisa genética nos andes peruanos. Horiz. antropol. [online]. 2011, vol.17, n.35, pp. 297-324. ISSN 0104-7183.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832011000100010.

O objetivo deste artigo é explorar as inter-relações entre a pesquisa genética, as lutas políticas de movimentos indígenas e os processos de formação de identidade étnica. Em particular, visa analisar as condições sociais que levaram à colaboração entre os uros, um grupo indígena que habita as ilhas flutuantes do lago Titicaca (Peru), e pesquisadores do projeto Genográfico. Os uros, cujas reivindicações de uma identidade étnica diferenciada eram altamente contestadas no âmbito local, se associaram aos geneticistas com o objetivo de obter um apoio científico para a afirmação dessa identidade e como parte das suas estratégias políticas e demandas territoriais. Assim, esse caso contribui ao maior entendimento da incorporação da pesquisa genética dentro de políticas conceituais travadas em torno das identidades étnicas, bem como da articulação do conhecimento genético com registros preexistentes para definir tais identidades

Keywords : Andes; genética; identidade; movimentos indígenas.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese