SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 issue43Promised Land, exile and diaspora: notes and reflections on the Jewish case“Becoming Other”: an interview with Suzanne Oakdale author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Horizontes Antropológicos

Print version ISSN 0104-7183On-line version ISSN 1806-9983

Abstract

VAILATI, Alex. Seeds of revolt. Intergenerational relationships in rural KwaZulu, South Africa. Horiz. antropol. [online]. 2015, vol.21, n.43, pp.355-374. ISSN 0104-7183.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832015000100014.

O papel social dos jovens, nos últimos vinte anos, se tornou um ponto-chave da agenda política de muitos Estados-nações africanos. Na África do Sul as políticas segregacionistas, a afirmação do capitalismo e as migrações têm moldado profundamente o papel social e cultural dos jovens, seja no meio urbano, seja no rural. Além disso, o fim do regime do apartheid inaugurou um período de amplas transformações. Baseado numa pesquisa etnográfica em KwaMashabane, uma região rural da África do Sul, este artigo analisa como o papel social dos jovens homens é moldado pelas políticas do Estado-nação e pelas dinâmicas locais. Mediante uma comparação entre os padrões de maturidades afirmados localmente e as estratégias que os jovens adotam para lidar com a condição deles, de “não adultos”, será possível evidenciar como a “liberdade” implícita da época do pós-apartheid lida com a estrutura sociocultural local e como a sociedade enfrenta a complexa dinâmica entre reprodução e mudança social.

Keywords : África do Sul; juventude; maturidade; KwaZulu.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )