SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número54Labor Circulation of Migrant Women in Buenos Aires: from Domestic Workers to NursesHomens e o Movimento Feminista no Brasil: rastros em fragmentos de memória índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Cadernos Pagu

versão impressa ISSN 0104-8333versão On-line ISSN 1809-4449

Resumo

MARTINEZ-MORENO, Marco Julián. Ñeros, muchachos e novos homens. Cultura, violência e reciprocidade na problematização da masculinidade*. Cad. Pagu [online]. 2018, n.54, e185413.  Epub 29-Nov-2018. ISSN 1809-4449.  http://dx.doi.org/10.1590/18094449201800540013.

A categoria “cultura” tem sido importante para a constituição da antropologia como disciplina, pois ela é fundamental para pensar a relação nós/outros do projeto moderno de sociedade. Nas políticas públicas que conjugam a análise de gênero na afirmação de direitos humanos, essa categoria, adjetivada como patriarcal, afirma desigualdades entre homens e mulheres como violência, motivo pelo qual são propostas formas de “mudança cultural”. Neste artigo reflito sobre duas concepções de cultura na abordagem da relação entre masculinidade e violência em Bogotá, Colômbia, as quais mostram uma tensa relação entre o projeto de sociedade igualitária e as formas de autoridade local. A partir da noção de reciprocidade, revalorizo a ideia de cultura para pensar a conformação de relações de gênero nos contextos locais nos quais as políticas públicas sociais exercem processos de subjetivação cidadã, para os indivíduos se conceberem como sujeitos de direitos.

Palavras-chave : Cultura; Reciprocidade; Gênero; Violência; Modernidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )