SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue39Rivers and governments in the State of Paraná: bridges, ‘hydraulic force' and the era of the dams (1853-1940)Shipwreck, captivity, and Iberian relations: the História trágico-marítima in a comparative context author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Varia Historia

Print version ISSN 0104-8775

Abstract

ESPINDOLA, Haruf Salmen  and  WENDLING, Ivan Jannotti. Elementos biológicos na configuração do território do rio Doce. Varia hist. [online]. 2008, vol.24, n.39, pp. 177-197. ISSN 0104-8775.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-87752008000100009.

No médio rio Doce, entre 1930 e 1960, as terras de floresta foram ocupadas pela agricultura e pecuária. No início as culturas agrícolas encontraram condições favoráveis para se expandir, mas não suficientes para se consolidar, antes de dar lugar à pecuária, como é comum na história da agricultura brasileira. As terras cobertas pela floresta foram tomadas pelo capim-colonião (Panicum maximum Jacq. var. maximum) num ritmo maior que o avanço da atividade humana. A gramínea africana encontrou condições excepcionais para se alastrar, dadas pelo relevo, pelo clima e pelo manejo praticado por agricultores e fazendeiros. As suas características biológicas favoreceram o avanço das pastagens. O capim-colonião não diminui a força dos elementos socioeconômicos, marcados por relações de poder em que o fazendeiro levava nítida vantagem, mas entender sua biologia contribui para a compreensão da configuração do território do rio Doce.

Keywords : Rio Doce; capim-colonião; espécie invasora.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese