SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 número47Fidalgos, capitães e senhores de engenho: o Humanismo, o Barroco e o diálogo cultural entre Castela e a sociedade açucareira (Pernambuco, séculos XVI e XVII)Fortunas e infortúnios ultramarinos: alguns casos de enriquecimento e conflitos políticos de governadores na América portuguesa índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Varia Historia

versão impressa ISSN 0104-8775

Resumo

NOGUEIRA, André Luís Lima. Doenças de feitiço: as Minas setecentistas e o imaginário das doenças. Varia hist. [online]. 2012, vol.28, n.47, pp. 259-278. ISSN 0104-8775.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-87752012000100012.

O presente artigo objetiva discutir a crença e o consenso em torno da ideia partilhada, entre aqueles que viveram nas Minas no curso do século XVIII, de que determinados indivíduos poderiam, por meio de feitiços, provocar uma série de males. Assim, as doenças de feitiço, conforme aparecem na documentação compulsada, pareciam bastante assíduas. Procurei igualmente analisar como eram descritos tais achaques provocados pelos feitiços: tolhimentos, dores, ligamentos, dentre outros. Estes se faziam presentes tanto nas denúncias levadas ao conhecimento de membros do clero no curso das devassas eclesiásticas (documentação sob a guarda do Arquivo Eclesiástico da Arquidiocese de Mariana) como em tratados médicos publicados, sobretudo, nas primeiras décadas do setecentos.

Palavras-chave : feitiçaria; escravidão; doenças; Minas Gerais do século XVIII.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português