SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.3 issue2A emergência dos "remanescentes": notas para o diálogo entre indígenas e quilombolasOnde está a antropologia? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Mana

Print version ISSN 0104-9313

Abstract

GOW, Peter. O parentesco como consciência humana: o caso dos piro. Mana [online]. 1997, vol.3, n.2, pp. 39-65. ISSN 0104-9313.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93131997000200002.

Este artigo analisa o sistema de parentesco dos Piro da Amazônia peruana como um sistema autopoiético, isto é, como um sistema que gera suas próprias condições de existência. O postulado teórico central é que o parentesco é um sistema de subjetividade, pois as estruturas básicas da consciência humana envolvem necessariamente a consciência de um eu em meio aos outros. Um dos objetivos aqui perseguidos é o de contribuir para que a antropologia simbólica possa voltar a fazer um uso fecundo da noção de "natureza humana". A análise parte de uma narrativa, "O Nascimento de Tsla", em que se encontram encapsulados - na mensagem como nas condições pragmáticas de enunciação desse mito - os princípios fundamentais do parentesco piro, acompanhando a ontogênese dos seres humanos e mostrando o papel constitutivo, nessa ontogênese, da linguagem e da alteridade.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese