SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.8 issue2Coesão e diversificação: os descendentes da nobreza na França, no final do século XXA psicanálise como linguagem social: o caso argentino author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Mana

Print version ISSN 0104-9313

Abstract

WEBER, Florence. Práticas econômicas e formas ordinárias de cálculo. Mana [online]. 2002, vol.8, n.2, pp. 151-182. ISSN 0104-9313.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132002000200006.

Este artigo parte da hipótese da existência de uma pluralidade de cenas sociais em que os indivíduos interagem e as ações individuais adquirem sentido. A cada cena social correspondem racionalidades práticas diferentes. O exame das práticas de mensuração e contabilidade permite distinguir essas cenas e compreender como se articulam entre si. Para mostrar a diversidade de raciocínios nativos, utiliza-se primeiro a diversidade das unidades de medida usadas por horticultores amadores. Em seguida, examinam-se os quadros rituais de diversas transações e mostra-se que o consumidor racional ­ no sentido da teoria utilitarista ­ pode não recorrer a nenhum cálculo explícito, pois o ethos ascético encontra-se inscrito nas rotinas corporais. Para concluir, o artigo convida a um estudo sistemático da socialização econômica e propõe três pistas para a pesquisa: a descrição da diversidade de cenas sociais, a análise dos quadros rituais das transações, e o estudo das percepções dos constrangimentos e das práticas de autocontrole nas diversas classes sociais. O artigo sugere que, dessa forma, se poderiam definir domínios de validade para as formalizações matemáticas das condutas humanas elaboradas pelos economistas.

Keywords : Racionalidade; Economia; Cálculo; Cena Social.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese