SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Mas eu fui uma estrela do futebol! As incoerências sociológicas e as controvérsias sociais de um militante sem-terra sul-africano índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Mana

versão impressa ISSN 0104-9313

Resumo

SEYFERTH, Giralda. Campesinato e o Estado no Brasil. Mana [online]. 2011, vol.17, n.2, pp.395-417. ISSN 0104-9313.  https://doi.org/10.1590/S0104-93132011000200006.

Neste trabalho, são discutidos alguns aspectos do debate conceitual que cerca as noções de campesinato e sociedade camponesa e as transformações sociais no campo, ressaltando o problema da relação dos camponeses com o Estado. A análise destaca um exemplo significativo dessa relação, a colonização estrangeira, resultante de políticas públicas voltadas para a ocupação de terras devolutas, iniciada no sul do Brasil em 1824. Trata-se de um caso que permite observar o papel do Estado no controle de um processo de povoamento envolvendo imigrantes europeus e a consequente formação de um tipo de campesinato étnico diferenciado de outras realidades rurais brasileiras.

Palavras-chave : Campesinato; Estado; Políticas Públicas; Colonização Estrangeira; Identidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons