SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número3Memória e transformação social: trabalhadores de cidades industriaisO beijo de Spade: gênero, narrativa, cognição índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Mana

versão impressa ISSN 0104-9313

Resumo

MAFRA, Clara. A"arma da cultura" e os "universalismos parciais". Mana [online]. 2011, vol.17, n.3, pp. 607-624. ISSN 0104-9313.  http://dx.doi.org/10.1590/S0104-93132011000300005.

Neste artigo, parto da indagação sobre a relativa inabilidade dos evangélicos no Brasil em "empunharem a arma da cultura". Enquanto agentes de outras religiões, em especial, católicos e afro-brasileiros, investiram em negociações e subordinações do "religioso" ao "cultural" - como estratégia de ganho em termos de reconhecimento e de legitimidade social via inclusão de si no leque da diversidade cultural que compõe a nação - os evangélicos tendem a desenvolver relações externalistas com as políticas culturais propostas pelo Estado e por agências transnacionais de aporte secular. Com base em dados etnográficos, sugiro que as hesitações e as ambiguidades dos evangélicos em relação a estas políticas estão relacionadas a um engajamento mais básico de produção de "universalismos parciais", ou seja, faz parte da "cultura evangélica" manter vínculos tensos, de aceitação e rejeição, entre as visões de mundo convencionalmente aceitas no contexto.

Palavras-chave : Evangélicos; Memória; Políticas culturais; Diversidade religiosa; Universalismo parcial.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português