SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número1SOBRE O PODER DA CRIAÇÃO: PARENTESCO E OUTRAS RELAÇÕES AWÁ-GUAJÁFUNDOS PÚBLICOS, PROJETOS TECNOLÓGICOS E VIOLÊNCIA ESTATAL: TENSÃO DE MEMÓRIAS DA DITADURA EM UMA INSTITUIÇÃO TECNOCIENTÍFICA ARGENTINA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Mana

versão impressa ISSN 0104-9313versão On-line ISSN 1678-4944

Resumo

ROCA, Andrea. ACERCA DOS PROCESSOS DE INDIGENIZAÇÃO DOS MUSEUS: UMA ANÁLISE COMPARATIVA. Mana [online]. 2015, vol.21, n.1, pp.123-156. ISSN 0104-9313.  https://doi.org/10.1590/0104-93132015v21n1p123.

A partir de uma leitura comparativa sobre a agência indígena no Museu Magüta (primeiro museu indígena do Brasil, pertencente ao povo Ticuna, localizado em Benjamin Constant, Amazonas) e nas mostras do povo Musqueam no Museu de Antropologia da University of British Columbia (pioneiro na implementação do trabalho colaborativo com os povos indígenas, localizado em Vancouver, Canadá), este trabalho aborda modalidades coexistentes da chamada indigenização dos museus. Interessa-me distinguir as epistemologias e as políticas envolvidas na construção dos conteúdos indígenas desses espaços e sua autorrepresentação, problematizando a expressão "indigenização dos museus" e refletindo, ao mesmo tempo, sobre aquilo que se reconstrói, em termos dos cenários museológicos, após as situações coloniais

Palavras-chave : Museus indígenas; Indigenização dos museus; Ticuna; Musqueams; Autorrepresentação.

        · resumo em Inglês | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )