SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 número1MURTIS EM MOVIMENTO: RELAÇÕES ENTRE PESSOAS, COISAS E DIVINDADES EM UM TEMPLO HINDU NA GUIANACAMINHOS DE SOPRO: DISCURSO XAMÂNICO E PERCURSOS FLORESTAIS DOS HUPD’ÄH índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Mana

versão impressa ISSN 0104-9313versão On-line ISSN 1678-4944

Resumo

PITARCH, Pedro. A LINHA DA DOBRA. ENSAIO DE COSMOLOGIA MESOAMERICANA. Mana [online]. 2018, vol.24, n.1, pp.131-160. ISSN 0104-9313.  http://dx.doi.org/10.1590/1678-49442018v24n1p131.

O ensaio propõe a figura da dobra como um conceito crucial para entender a cosmologia da área indígena mesoamericana. A dobra é o modo de relação entre os dois lados ou estados do cosmos: o estado solar habitado pelos humanos e o estado virtual dos espíritos. A figura da dobra remete ao tecido, o qual representa um modelo básico de invenção e transformação nas culturas mesoamericanas desde os primórdios da arte têxtil, há cerca de 3.000 anos atrás, até o presente. A alternância entre um e outro lado do cosmos equivale à diferença entre o anverso (nítido, descontínuo) e o reverso (turvado, contínuo) de uma peça indígena tecida. O artigo examina certos temas clássicos da antropologia mesoamericana à luz desta operação de dobradura: o nascimento individual, as manipulações sobre o tecido, as dobras do corpo, os vultos ou envoltórios sagrados, a natureza do tempo, a imagem e o espelho, o mercado.

Palavras-chave : Mesoamerica; Cosmologia; Dobra; Tecido; Envoltórios sagrados; Espelhos.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )