SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2Diapause and different seasonal morphs of Euschistus heros (Fabr.) (Hemiptera: Pentatomidae) in Northern Paraná StatePhyllocnistis citrella stainton (Lepidoptera: Gracillariidae): rearing technique and biology at different temperatures author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais da Sociedade Entomológica do Brasil

Print version ISSN 0301-8059

Abstract

MOURAO, Ana P. M.  and  PANIZZI, Antônio R.. Estágios ninfais fotossensíveis à indução da diapausa em Euschistus heros (Fabr.) (Hemiptera: Pentatomidae). An. Soc. Entomol. Bras. [online]. 2000, vol.29, n.2, pp. 219-225. ISSN 0301-8059.  http://dx.doi.org/10.1590/S0301-80592000000200003.

Foram desenvolvidos estudos em laboratório com o percevejo-marrom Euschistus heros (Fabr.) para se determinar o estágio fotossensível à indução da diapausa. Utilizaram-se duas combinações de fotoperíodo 10L: 14E e 14L: 10E mantendo-se constante a temperatura em 25 ± 1ºC e a umidade relativa em 65 ± 5%. Fases distintas do desenvolvimento dos insetos foram submetidas às combinações fotoperiódicas, com os seguintes tratamentos: T1 = 10L: 14E (ovo-adulto); T2 = 14L: 10E (ovo) e 10L: 14E (1º ínstar-adulto); T3 = 14L: 10E (ovo-1º ínstar) e 10L: 14E (2º ínstar-adulto); T4 = 14L: 10E (ovo-2º ínstar) e 10L: 14E (3º ínstar-adulto); T5 = 14L: 10E (ovo-3º ínstar) e 10L: 14E (4º ínstar-adulto); e T6 = 14L: 10E (ovo-4º ínstar) e 10L: 14E (5º ínstar-adulto). Sob fotoperíodo de dias curtos, de ovo a adulto (T1), o tempo de incubação dos ovos foi maior (6,1 dias) do que o observado nos demais tratamentos (5,3 a 5,6 dias). O tempo total de desenvolvimento foi maior (35,5 dias) para insetos submetidos a fotoperíodo de dias curtos, a partir do ovo (T1), do 1º ínstar (T2), do 2º ínstar (T3) ou do 4º ínstar (T4), do que para os insetos sob fotoperíodo de dias curtos a partir do 4º (T5) ou 5º ínstar (T6; cerca de 32,0 dias). A mortalidade total foi maior (56,7%) para os insetos que permaneceram sob fotoperíodo de dias curtos, de ovo a adulto (T1), do que para aqueles nos demais tratamentos (26,7 a 45,0%). Insetos submetidos ao fotoperíodo de dias curtos, a partir do ovo (T1), 1º ínstar (T2), 2º ínstar (T3) ou 3º ínstar (T4) apresentaram de 84,8% a 100% dos indivíduos em diapausa. A partir do tratamento com fotoperíodo longo, até o 3º ínstar (T5), não ocorreu mais diapausa. Esses resultados demonstram que a fotossensibilidade de E. heros inicia-se nos primeiros estágios de desenvolvimento, e que se acentua a partir do 3º ínstar.

Keywords : Insecta; percevejo-marrom; diapausa; fotossensibilidade; soja.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese