SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue2Chemical components associated with resistance of Lycopersicon hirsutum f. typicum to Tuta absoluta (Meyrick) (Lepidoptera: Gelechiidae)Biological aspects of Dalbulus maidis (DeLong & Wolcott) (Hemiptera: Cicadellidae) on maize (Zea mays L.) hybrids author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Anais da Sociedade Entomológica do Brasil

Print version ISSN 0301-8059

Abstract

LOURENCAO, André L. et al. Resistência de morangueiros a Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae). An. Soc. Entomol. Bras. [online]. 2000, vol.29, n.2, pp. 339-346. ISSN 0301-8059.  http://dx.doi.org/10.1590/S0301-80592000000200016.

O comportamento de dezoito clones de morangueiro (dezessete cultivares e uma linhagem) foi avaliado em relação à atratividade, colonização e preferência para oviposição do ácaro rajado Tetranychus urticae Koch. Em casa de vegetação, conduziu-se experimento com plantas de dezessete clones na fase vegetativa e infestadas artificialmente com o ácaro rajado. Plantas da linhagem T-0104 e das cultivares Blakemore, Raritan e IAC Princesa Isabel apresentaram notas de sintomas de dano significativamente inferiores às das cultivares Cruz e Oso Grande; ainda nessas condições, o número de ácaros por unidade de área foliar também foi menor em 'IAC Princesa Isabel' em relação a 'Cruz', 'Dover' e 'Fern'. Em laboratório, em experimento sem chance de escolha conduzido durante dez dias com folhas destacadas, a oviposição média diária foi semelhante nas diversas cultivares, embora tenha-se notado tendência de menor oviposição em 'IAC Campinas' que em 'Floridabelle', 'Oso Grande' ou 'Toyonoka'. Também em laboratório, foi avaliada a atratividade e a preferência para oviposição do ácaro durante 24 horas, em experimento com chance de escolha, envolvendo clones que apresentaram os maiores e os menores níveis de oviposição do teste anterior. 'Floridabelle', 'IAC Campinas' e 'New Jersey 7335-5' foram os menos atrativos e também os que apresentaram o menor número de ovos por folhas, enquanto 'IAC Guarani' foi o mais suscetível. Das três cultivares brasileiras incluídas no presente trabalho, apenas 'IAC Guarani' exibiu comportamento de suscetibilidade, enquanto 'IAC Campinas' e 'IAC Princesa Isabel' podem ser consideradas como portadoras de resistência ao ácaro rajado comparável à das melhores cultivares desenvolvidas com esse fim.

Keywords : Fragaria X ananassa Duchesne; resistência varietal; ácaro rajado.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese