SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue3Comparison of preservation methods of Atta spp. (Hymenoptera: Formicidae) for RAPD analysisPredators impairing the natural biological control of parasitoids author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Anais da Sociedade Entomológica do Brasil

Print version ISSN 0301-8059On-line version ISSN 1981-5328

Abstract

HOHMANN, Celso L.  and  LUCK, Robert F.. Efeito da temperatura no desenvolvimento e exigências térmicas de Trichogramma kaykai Pinto e Stouthamer infectados e não infectados com Wolbachia (Hymenoptera: Trichogrammatidae). An. Soc. Entomol. Bras. [online]. 2000, vol.29, n.3, pp.497-505. ISSN 0301-8059.  http://dx.doi.org/10.1590/S0301-80592000000300012.

Com o objetivo de entender a influência da temperatura em alguns parâmetros biológicos de Trichogramma kaykai Pinto e Stouthamer (Hymenoptera: Trichogrammatidae) infectado e não infectado com Wolbachia (tratado com antibiótico), determinaram-se a duração do desenvolvimento e as exigências térmicas da progênie dos mesmos sob quatro temperaturas constantes (15, 20, 25 e 30°C), UR 70 ± 5% e fotofase de 14 h, usando como hospedeiro ovos de Trichoplusia ni Hübner (Lepidoptera: Noctuidae). O conhecimento dos efeitos da temperatura é fundamental para ajudar a entender a dinâmica de organismos habitantes do deserto como T. kaykai que estão sujeitos a extremos de temperatura ao longo das estações. Parasitóides não infectados tiveram um desenvolvimento mais rápido a temperaturas mais elevadas (20, 25 e 30°C) do que aqueles infectados. Contudo, parasitóides infectados apresentaram desenvolvimento mais rápido do que parasitóides não infectados a temperatura mais baixa (15°C). A duração do desenvolvimento da progênie de parasitóides não infectados e infectados aumentou de 7,0 e 7,1 dias a 30°C, respectivamente para 37,3 e 36,7 dias a 15°C, respectivamente. Os machos desenvolveram-se mais rápido que as fêmeas em todas as temperaturas avaliadas. A temperatura base de desenvolvimento da progênie de parasitóides não infectados e infectados foi 12,0°C e as exigências térmicas 127,71 e 132,10 graus dias, respectivamente.

Keywords : Insecta; parasitóides; temperatura; paternogênesis induzida por bactéria.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf epdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License